Barroso
Agência Brasil
Barroso afirma que STF impediu um desastre ainda maior na pandemia de Covid-19

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), afirmou durante evento realizado pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), nesta segunda-feira (27), que a corte evitou um "genocídio" quando derrubou algumas medidas de Jair Bolsonaro (sem partido) durante a pandemia de Covid-19.

"Num momento em que se recomendava o isolamento social, a política pública de convocação das pessoas ao trabalho e às ruas poderia produzir um genocídio, sobretudo nas comunidades pobres. E, portanto, em nome do direito à vida, e do direto à saúde, o Supremo impediu a difusão dessa campanha", disse Barroso em crítica ao governo federal.

O ministro se referiu a uma campanha que seria publicada pelo governo federal, mas que o Supremo vetou, que era intitulada "O Brasil Não Pode Parar". A ideia era convocar as pessoas a manter o estilo de vida normal, sem respeitar o isolamento social e as recomendações das autoridades de saúde. Para Barroso, caso a peça tivesse sido publicada, o estrago poderia ser ainda pior.

Além disso, o ministro do STF também comentou sobre outras decisões da corte, como a que deu autonomia aos municípios sobre as regras de fechamento do comércio e também a obrigação do Ministério da Saúde em divulgar os dados sobre a pandemia diariamente.

    Veja Também

      Mostrar mais