Secretário de Saúde do Distrito Federal, Francisco Araújo
Renato Alves/Agência Brasília
Secretário de Saúde do Distrito Federal, Francisco Araújo

O secretário de Saúde do Distrito Federal , Francisco Araújo , foi preso de forma preventiva após ser investigado em uma operação Falso Negativo II , que apura supostas irregularidades na compra de testes para a Covid-19. O secretário foi detido em casa, localizado no Noroeste, Distrito Federal.

A operação foi deflagrada pelo Ministério Público do Distrito Federal e expediu 44 mandados de busca e sete de prisão. Além de superfaturamento, a suposição é que os testes adquiridos não eram eficazes na detecção do novo coronavírus.

Além de Francisco Araújo, também foram detidos Ricardo Tavares Mendes, ex-secretário adjunto de Assistência à Saúde; Eduardo Hage Carmo, subsecretário de Vigilância à Saúde do DF; Eduardo Seara Machado Pojo do Rego, secretário adjunto de Gestão em Saúde do DF; Jorge Antônio Chamon Júnior, diretor do Laboratório Central do DF e Ramon Santana Lopes Azevedo, assessor especial da Secretaria de Saúde do DF.

Além do Distrito Federal, as ordens judiciais estão sendo cumpridas em outros oito estados.

A primeira fase da operação foi deflagrada em 2 de julho, com 74 mandados de busca e apreensão em mais de 20 cidades.

O Secretário de Saúde do DF havia emitido uma nota na época informando que os testes adquiridos pela SES tinham registro da Anvisa e parâmetros de qualidade compatíveis com o uso em saúde pública.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários