João Doria criticou a postura da deputada Carla Zambelli, do PSL:
Divulgação/Governo de SP
João Doria criticou a postura da deputada Carla Zambelli, do PSL: "Prefere engraxar as botas dos militares".


Em coletiva nesta quarta-feira (10), o governador João Doria se manifestou sobre a deputada Carla Zambelli (PSL), que disse esperar novas operações da Polícia Federal envolvendo governadores e citou o estado de São Paulo como um dos possíveis alvos.  

Veja também: 

"A deputada Carla Zambelli prefere cumprir o papel de mãe Diná, ao invés de cumprir o seu papel de parlamentar. Ela trata a polícia federal como polícia privada", disparou.

"Estamos falando de uma polícia política. Quero registrar, mais uma vez, deputada Carla Zambeli, e a todos que precisam ouvir esta mensagem: São Paulo tem todas as ações fiscalizadas pelos órgãos fiscalizadores", disse.

"São Paulo não precisa de vitrola parlamentar ideológica, e nem de uma deputada que prefere engraxar as botas dos militares, especialmente do seu chefe, o presidente da república. São Paulo pauta as ações pela transparência e, portanto, não deve, nem teme.

Entenda:

As declarações do governador vêm após a deputada Carla Zambelli dizer, no Twitter, que aguarda novas operações da Polícia Federal envolvendo governadores, incluindo João Doria.

“Mãe Zambelli acerta mais uma vez. Prevejo ações da PF em outros estados, como SP, por exemplo”, tuitou a deputada do PSL horas depois da operação que teve o governador do Pará, Helder Barbalho, como um dos alvos.

Há duas semanas, antes da operação envolvendo Wilson Witzel no Rio, Zambelli havia dito que a PF deflagraria ações para apurar irregularidades em governos estaduais durante a pandemia.


    Veja Também

      Mostrar mais