Jair Bolsonaro (sem legenda) declarou que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, enviará 2 milhões de comprimidos de hidroxicloroquina ao Brasil. A afirmação foi feita, nesta quarta-feira (27), em uma conversa com apoiadores na portaria do Palácio da Alvorada, em Brasília. 

Leia também: São Paulo passa de 6,4 mil mortes e 86 mil casos de Covid-19

Presidente Jair Bolsonaro
Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Presidente Jair Bolsonaro

Durante o papo, uma apoiadora disse ter vindo da Califórnia, nos EUA.  Bolsonaro então questionou. "Como é que está o Trump lá? Está bem? Tem que ser Trump", disse ele sobre o colega republicano, que concorre à reeleição. "Ele está mandando para nós aqui 2 milhões de comprimidos de hidroxicloroquina ", completou.

Leia também: SP tem 272 mortes por Covid-19 em um dia e total de óbitos passa de 6 mil

O uso do medicamento defendido pelo mandatário tem sido o principal ponto de divergência entre ele e os líderes da Saúde, como os ex-ministros Nelson Teich e Luiz Henrique Mandetta, que deixaram o cargo durante a pandemia de Covid-19 .

Até o momento, pesquisas não comprovam a eficiência da hidroxocloroquina. Muito pelo contrário, um estudo publicado na semana passada na revista médica The Lancet  afirma que o uso do medicamento, além de não ter benefícios comprovados no tratamento de pacientes com Covid-19 , pode piorar o quadro dos mesmos.

Leia também: Covid-19: Anticorpos de cavalos pode começar a ser usado em 3 meses

Na última semana, o Ministério da Saúde divulgou um protocolo para aplicação da cloroquina e hidroxicloroquina em pacientes em todos os casos, inclusive os com sintomas leves, para tratar a Covid-19 . O protocolo, que sugere a combinação dos dois medicamentos com azitromicina, é uma orientação para a rede pública de saúde.

    Veja Também

      Mostrar mais