Bolsonaro em reunião
Reprodução/STF
Bolsonaro em reunião

O presidente Jair  Bolsonaro afirmou que "mais uma farsa (foi) desmontada" com a divulgação do vídeo da reunião ministerial do dia 22 de abril, divulgada nesta sexta-feira pelo ministro Celso de Mello , do Supremo Tribunal Federal (STF). " Nenhum indício de interferência na Polícia Federal ", acrescentou, em publicação no Facebook, junto com um trecho de 21 minutos da reunião.

Leia também: Veja frases mais impactantes do vídeo da reunião de Bolsonaro

Na reunião, Bolsonaro afirmou que não iria esperar "foder minha família toda de sacanagem, ou amigo meu", ao dizer que havia tentando "trocar gente da segurança nossa no Rio de Janeiro oficialmente". Bolsonaro alega que estava falando sobre a equipe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), enquanto o ex-ministro Sergio Moro afirma que ele estava se referindo à Superintendência da Polícia Federal no Rio de Janeiro.

Você viu?

Contudo, no vídeo, o presidente fala "não dá pra trabalhar assim. Fica difícil. Por isso, vou interferir ! E ponto final, pô! Não é ameaça, não é uma ... urna extrapolação da minha parte. É uma verdade. Como eu falei, né? Dei os ministérios pros senhores. O poder de veto. Mudou
agora. Tem que mudar, pô. E eu quero, é realmente, é governar o Brasil. Não, é o problema de todos aqui, como disse o Marinho, né? É o mesmo barquinho, é o mesmo barco. Se alguém cavar o fu ... cavar no porão aqui, vai, vai todo mundo pro saco aqui, vai todo mundo morrer afogado".

Bolsonaro também se pronunciou no Twitter. Confira:


Reunião Ministerial de 22 de abril - Mais uma farsa desmontada; - Nenhum indício de interferência na Polícia Federal; - João 8, 32 – “Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”.

Publicado por Jair Messias Bolsonaro em  Sexta-feira, 22 de maio de 2020


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários