Jair Bolsonaro e Rodrigo Maia
Antonio Cruz/ Agência Brasil
Jair Bolsonaro e Rodrigo Maia

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) foi aconselhado, na manhã desta quarta-feira (20), pelo presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), a adiar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano, segundo divulgado pela coluna de Andréia Sadi, da Globo .

Leia também: Maia diz que parte do 'centrão' pode ser 'base do governo'

Maia teria recomendado que o Enem fosse adiado pelo governo para evitar que Bolsonaro fosse derrotado pelo Congresso. O adiamento da prova já havia sido aprovado no Senado e seria votado nesta quarta pela Câmara, com grandes chances de ser aprovado.

Neste momento, segundo a coluna, o governo está preocupado em ter apoio dos parlamentares para evitar uma eventual abertura de processo de impeachment. Maia, como presidente da Câmara, é o responsável por arquivar pedidos de impeachments ou colocá-los para votação.

O adiamento foi um gesto a Maia, que além de ser o responsável pela abertura de um processo de impeachment, é também do DEM, partido que integra o Centrão.  Bolsonaro tem tentado se aproximar de legendas do Centrão, coligação com mais de 200 deputados, para ter apoio de mais parlamentares.

Bolsonaro e Maia já haviam conversado sobre o adiamento na semana passada, em uma reunião articulada pela ala militar, que tenta aproximar os dois políticos.


    Leia tudo sobre: ENEM

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários