Antônio Barra Torres%2C presidente da Anvisa
Leopoldo Silva/Agência Senado
Torres chegou a ser cotado para substituir Mandetta no Ministério da Saúde

O presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antonio Barra Torres, afirmou nesta terça-feira, que testou positivo para o  novo coronavírus (Sars-CoV-2). Um vídeo gravado por Barra foi veiculado durante a Comissão Externa da Câmara dos Deputados que acompanha as medidas de combate ao coronavírus.

"Na semana passada constatei sintomas gerais que inicialmente não me fizeram suspeitar da Covid-19 . No entanto, devido à intensidade e persistência,  o diagnóstico naquela época hipotético foi lançado e entrei em isolamento social, conforme prescrição médica. Na última sexta obtive resultado positivo para Covid-19. Como meus sintomas me permitem ainda trabalhar, assim prossigo na condução do trabalho da agência", declarou o presidente da Anvisa.

Leia também: Conheça as vacinas mais promissoras sendo pesquisadas contra a Covid-19

A sessão da comissão externa foi agendada para discutir sobre o cenário regulatório de Kits diagnósticos e ventiladores. Os quatro diretores da Anvisa, Meiruze Sousa Freitas, Alessandra Bastos Soares, Marcus Aurélio Miranda de Araújo e Romison Rodrigues Mota vão participar da sessão. Durante sua fala, Barra afirmou ainda que havia no Brasil 96 ventiladores registrados pela agência, e, após a pandemia, outros 24 solicitaram registro, dos quais 19 foram aprovados.

"O inimigo é um só, o o Sars-CoV-2, o novo coronavírus. Contem com a Anvisa", disse ao se despedir.

Em março, no início da pandemia no Brasil, Barra foi levado para o centro do debate quando compareceu a um ato de apoiadores do governo ao lado do presidente Jair Bolsonaro no Palácio do Planalto. Na ocasião, o Ministério da Saúde já havia recomendado medidas de isolamento social e desaconselhava aglomerações. Em entrevista ao jornal O Globo , na época, Barra disse que se sentia triste por passar uma visão negativa e afirmou que acompanhou Bolsonaro em respeito ao presidente.

Leia também: Em São Paulo, rede particular de saúde tem 80% das UTIs ocupadas

Durante sua fala, Barra afirmou também que a Anvisa recebeu 362 pedidos de registros de novos testes diagnósticos para Covid-19 desde o início da pandemia. De acordo com ele, 90 pedidos já foram aprovados.

"Temos recebido constantes correspondências do FDA (agência reguladora americana) e da agência europeia mostrando que determinados produtos já aprovados tiveram que ter sua aprovação revista, o que caracteriza um processo delicado, minucioso e dinâmico", disse Barra.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários