Flávio Bolsonaro
Pedro França/Agência Senado - 25.9.19
Senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ)


O ministro Félix Fischer do Supremo Tribunal de Justiça ( STJ ) negou novo recurso apresentado pela defesa do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos/RJ) pedindo a paalisação das investigações sobre o esquema de rachadinha no gabinete do então deputado estadual do Rio de Janeiro.

A defesa questiona no recurso o mérito da decisão do juiz Flávio Itabaiana, responsável pela autorização de quebra dos sigilos bancário e fiscal do senador em abril do ano passado, que teria cometido ilegalidades. A 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio decidiu que não houve ação ilegal no caso.

Leia também:"Quem não quiser trabalhar, fique em casa", diz Bolsonaro sobre isolamento

O Ministério Público segue investigando supostos crimes de peculato, organização criminosa e lavagem de dinheiro no gabinete de Flávio Bolsonaro, sob a organização do ex-assessor parlamentar Fabricio Queiroz . Flávio teria sido responsável por recolher parte dos salários dos funcionários, dentre os quais alguns fantasmas, e lavado o dinheiro na loja de chocolates que mantém no Rio de Janeiro.

O Ministério Público Estadual aponta que Queiroz teria recebido R$ 2 milhões repassados pelos servidores do gabinete de Flávio Bolsonaro. As informações são do jornal O Estado de São Paulo .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários