Bolsonaro e Moro
Reprodução
Vídeo citado por Moro teria provas de tentativas de interferência de Bolsonaro na PF.

A defesa do ex-ministro Sergio Moro pediu para que o ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), divulgue o vídeo da reunião ministerial realizada no dia 22 de abril. Vídeo foi exibido para Augusto Aras e para representantes de Bolsonaro na manhã da última terça-feira (13).

Leia também: Em ligação, Doria cobra ministro da Saúde sobre respiradores

No pedido, a defesa de Moro diz que, no material, não existe "qualquer assunto pertinente a Segredo de Estado ou que possa gerar incidente diplomático, muito menos colocar em risco a Segurança Nacional". 

Os representantes do ex-ministro também alegam que "a reivindicação pela publicidade total da gravação trará à luz inquietantes declarações de tom autoritário inviáveis de permanecerem nas sombras, pois não condizem com os valores estampados de forma categórica no artigo 5. da Constituição Federal de 1988".

Por fim, Moro também diz que a divulgação do conteúdo do vídeo seria fundamental para a "manutenção da ordem democrática do Estado de Direito".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários