Gleisi Hoffmann
Claudio Kbene
Gleisi Hoffmann

O advogado do presidente Jair Bolsonaro, Frederick Wassef, afirmou, nesta segunda-feira (11) à Band, que uma suposta testemunha teria alegado que o Partido dos Trabalhadores ( PT ) está por trás da facada de Adélio Bispo contra Bolsonaro e que ele teria sido pago. A presidente nacional do partido, a deputada federal Gleisi Hoffmann (PT-PR) criticou a afirmação.

Leia também: Fake news é ferramenta política de Bolsonaro, diz cientista política

"É um jeito muito safado de querer imputar o crime ao PT . Ele diz que não está acusando, mas relata uma acusação sem nenhum lastro com a realidade", disse Gleisi à coluna de Chivo Alves do UOL . "Já pedi ao doutor Eugênio Aragão [jurista e advogado] para fazer uma interpelação judicial agora à tarde contra ele".

" Bolsonaro não consegue dar resposta para a crise, as mortes por coronavírus aumentam, o governo está desestabilizado, com um monte de problemas. Por isso tem que criar fatos, distribuir fake news para chamar atenção", defendeu Gleisi .

"Isso faz parte da estratégia deles. Um ano e meio após o acontecido, levantam isso. O Moro saiu e eles tiram isso da cartola", disse a petista.

Leia também: Fechados com o capitão: O que afasta e o que aproxima Bolsonaro de seus ministros

O advogado do presidente não quis dar mais informações sobre supostas informações contra o PT . "Não vou antecipar estratégias. Não posso avisar à organização criminosa que mandou assassinar Jair Bolsonaro o que estou fazendo para provar para o Brasil que a verdade é essa: mandaram assassiná-lo", disse ao UOL .


    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários