Presidente do STF, ministro Dias Toffoli
Nelson Jr./SCO/STF
Presidente do STF, ministro Dias Toffoli

Na manhã desta quinta-feira (7), o presidente Jair Bolsonaro foi até o Supremo Tribunal Federal (STF), acompanhado de ministros e empresários, para  debater assuntos relacionados à crise gerada pela pandemia de Covid-19. A ação,  no entanto, foi avaliada por integrantes do STF como um ato de improviso para tentar dividir o peso da crise e constranger a Corte, segundo relatos ouvidos pelo colunista da Globo Gerson Camarotti.

Leia também: Fechados com o capitão: O que afasta e o que aproxima Bolsonaro de seus ministros

Os integrantes do STF acreditam que Bolsonaro tentou criar uma saia-justa para o tribunal. Mas, segundo eles, o presidente teve seus planos frustrados devido às respostas do presidente da Corte, o ministro Dias Toffoli, que defendeu ser necessário respeitar a ciência para tomar decisões e que deseja criar um comitê para que medidas sejam decididas de maneira conjunta entre a União, estados e municípios.

Bolsonaro realizou uma transmissão ao vivo do encontro com Toffoli, o que causou mau-estar para os membros do STF . A ida até a Corte também não havia sido agendada, mas isso não foi mal visto pelos integrantes, que acreditam que o Supremo deve sempre estar disponível para o presidente.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários