Eduardo
Vinicius Loures/Câmara dos Deputados
Deputado federal Eduardo Bolsonaro

Na manhã deste domingo (3), o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) usou as redes sociais para atacar Sergio Moro, que deixou recentemente o comando do Ministério da Justiça, e dizer que ele "não era ministro, era espião".

Leia também: Em depoimento de mais de 8 horas, Moro apresenta novas provas contra Bolsonaro

"Realmente é preciso muito tempo dando depoimentos a delegados amigos para ver se acham algo contra Bolsonaro. Moro não era ministro, era espião", escreveu eduardo, em postagem que já recebeu até o momento mais de 20 mil curtidas e quase 5 mil compartilhamentos.

A declaração acontece um dia após o depoimento do ex-ministro para explicar e apresentar provas sobre as denúncias que fez contra o presidente Bolsonaro e sua tentativa de utilizar a PF de forma ilícita.

Ao todo, Moro ficou nas dependências da Superintendência da PF por mais de 8 horas e apresentou novas informações sobre as acusações. Além disso, colocou à disposição, conforme nota da revista Época, o próprio celular, com acesso a diversas mensagens de aplicativo de interesse dos responsáveis pelo inquérito.

Leia também: Entenda quais são as acusações de Moro contra Bolsonaro

O inquérito foi autorizado nesta semana pelo ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), e investiga se as acusações de Moro são verdadeiras. Caso isso não as comprove, o ex-ministro poderá responder por denunciação caluniosa e outros crimes.

Veja mais: 'Há lealdades maiores do que as pessoais', diz Moro no Twitter

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários