rodrigo maia
Agência Brasil
Presidente dos Deputados Rodrigo Maia

A Esplanada do Planalto, em Brasília, foi palco de duas agressões durante o fim de semana. No sábado (02), enfermeiros que protestavam pacificamente contra o coronavírus foram agredidos por apoiador do presidente Jair Bolsonaro.

Leia também: Bolsonaro encontra apoiadores e transmite manifestações no Facebook

A mesma cena se repetiu neste domingo (03) após um grupo de jornalistas do Estadão serem agredidos ao participarem de uma manifestação pró-Bolsonaro. Frente aos acontecimentos, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (Democratas), se posicionou em seu Twitter.

O deputado federal pelo Rio de Janeiro prestou solidariedade aos grupos que foram agredidos e afirmou que as instituições democráticas precisam impor a ordem. 

"Ontem enfermeiras ameaçadas. Hoje jornalistas agredidos. Amanhã qualquer um que se opõe à visão de mundo deles. Cabe às instituições democráticas impor a ordem legal a esse grupo que confunde fazer política com tocar o terror".

"No Brasil, infelizmente, lutamos contra o coronavírus e o vírus do extremismo, cujo pior efeito é ignorar a ciência e negar a realidade. O caminho será mais duro, mas a democracia e os brasileiros que querem paz vencerão", escreveu.

Leia também: Bolsonaro diz que nomeará novo diretor-geral na PF nesta segunda-feira

Outros políticos como João Dória também se posicionaram sobre o ocorrido em Brasília.


    Veja Também

      Mostrar mais