Bolsonaro contraria medidas de saúde e se encontra com apoiadores
Reprodução Facebook
Bolsonaro contraria medidas de saúde e se encontra com apoiadores

Na começo da tarde deste domingo (3), o presidente Jair Bolsonaro inicou uma transmissão ao vivo pelo Facebook em que mostra seu encontro com um grupo grande de apoiadores em frente a rampa do Palácio do Planalto, na Esplanada dos Ministérios, em Brasília.

"Amanhã nomeamos o novo diretor da PF [Polícia Federal]", afirmou Bolsonaro no fim da live.

Contrariando medidas de saúde para a contenção da pandemia de Covid-19, Bolsonaro estava sem máscara, chegou perto da aglomeração de manifestantes e pegou uma criança no colo.

O presidente falou contra as medidas de isolamento social aplicadas por governadores, defendeu o retorno ao trabalho e disse que os impactos do desemprego serão sentidos.

Um de seus acompanhantes empunha um mastro com as bandeiras dos Estados Unidos, de Israel e do Brasil. Os manifestantes seguravam cartazes com "Fora Maia".

Na manifestação, estiveram ao seu lado os filhos Eduardo e Laura Bolsonaro, além de outras figuras ligadas ao presidente.


Ataques à imprensa

Durante a manifestação, Bolsonaro falou contra a Rede Globo, quando possível expulsão de repórteres da Globo foi comentada em meio à aglomeração.

O jornal Estadão publicou que sua equipe de jornalismo foi agredida pelos manifestantes: o fotógrafo Dida Sampaio e o motorista Marcos Pereira foram atacados fisicamente e deixaram o local escoltados pela Polícia Militar. Júlia Lindner e André Borges, repórteres, foram insultados verbalmente. 

bolsonaro
Reprodução Facebook
Durante manifestação, Um dos acompanhantes do presidente empunha um mastro com as bandeiras dos Estados Unidos, de Israel e do Brasil


Leia ainda:  Em depoimento de mais de 8 horas, Moro apresenta novas provas contra Bolsonaro

    Veja Também

      Mostrar mais