Rogeria Bolsonaro foi vereadora do Rio entre 1992 e 2000
Reprodução/Instagram Rogeria Bolsonaro
Rogeria Bolsonaro foi vereadora do Rio entre 1992 e 2000


Rogéria Bolsonaro , ex-mulher do presidente Jair Bolsonaro , pode ser a vice de Marcello Crivella na disputa pela prefeitura do Rio de Janeiro durante as eleições municipais deste ano, conforme revelado por reportagem publicada nesta quarta-feira (29) pelo jornal O Globo. Ela se filiou recentemente ao Republicanos, partido do prefeito carioca, assim como os filhos, o senador Flávio e o vereador Carlos. Rogéria também é mãe do deputado federal Eduardo Bolsonaro, filiado ao PSL.

A princípio, a ex-esposa do presidente entrou para o Republicanos com o intuito de concorrer ao cargo de vereadora . Apesar disso, o partido abrigou membros do grupo que se mobiliza para formar o Aliança pelo Brasil, partido ainda em formação idealizado por Jair Bolsonaro , e essa ala pretende indicar Rogério para ocupar o posto de candidata a vice.  

Leia também: Bolsonaro diz que processo de facada contra ele vai ser reaberto

Rogéria foi vereadora na época em que era casada com Bolsonaro, entre 1992 e 2000, e deixou a Câmara Municipal após a separação. Desde então, ela não disputou nenhum cargo público, ainda que fosse filiada ao PSL até março deste ano.

A tendência é que a escolha do vice de Crivella seja feita na segunda quizena de maio, de acordo com informações do grupo que assessora o prefeito. Outros nomes cogitados foram o deputado federal Helio Lopes (PSL-RJ) e a deputada estadual Alana Passos (PSL), mas nenhum deles conseguiu deixar o PSL e, portanto, foram descartados. Gutemberg Fonseca, secretário Municipal de Ordem Pública de Crivella, também foi cotado.

    Veja Também

      Mostrar mais