Ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro
Divulgação/TV Globo
Print de Moro

Após ter se demitido do Ministério da Justiça na manhã desta sexta-feira (24), Sérgio Moro apresentou ao Jornal Nacional troca de mensagem com presidente Jair Bolsonaro, feita na quinta-feira (23), como prova de que Bolsonaro queria intervir na Polícia Federal , por motivos políticos. Nas mensagem, Bolsonaro compartilha link de reportagem sobre investigação de deputados bolsonaristas como motivo para troca de diretor-geral da Polícia Federal (PF).

Leia também: Bolsonaro acusa Moro de fazer pressão por vaga no Supremo; ex-ministro nega

Na troca de mensagem com Moro , Bolsonaro envia o link de uma reportagem sobre deputados bolsonaristas que estariam sendo investigados pela PF por organizarem uma manifestação realizada no último domingo (19), em que o presidente esteve presente. A matéria, que é do site"O Antagonista", afirma que a PF estaria "na cola" de dez a 12 deputados bolsonaristas.

Bolsonaro  envia o link e escreve: "Mais um motivo para troca", se referindo a substituição de Maurício Valeixo, então diretor-geral da PF que foi demitido na madrugada desta sexta.

Moro responde a mensagem afirmando que a investigação dos deputados bolsonaristas não foi um pedido de Valeixo: "Esse inquérito é conduzido pelo ministro Alexandre, no STF". "Diligências por ele determinadas, quebras por ele determinadas, buscas por ele determinadas", escreveu o ex-ministro."Conversamos em seguida, às 0900", conclui.

Leia também: Bolsonaro diz que Moro tem compromisso com o ego e não com o Brasil

No print, Bolsonaro aparece com seu contato salvo como "presidente novíssimo" - o número de telefone mais recente do mandatário. Veja os prints de Moro


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários