Ex-ministro da Justiça e Segurança Pública%2C Sergio Moro
Isac Nóbrega/PR
Ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro

Aliados do presidente Jair Bolsonaro avaliam que os danos causados pelas declarações do ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro foram maiores do que o previsto e compararam as falas a "tiros de canhão" que tiveram o Planalto como alvo.

Em um pronunciamento nesta sexta-feira (24) no qual comunicou que estava deixando a pasta, Moro adotou tom de desabafo e fez acusações de interferência política na Polícia Federal por parte de Bolsonaro.

Leia também: Bolsonaro acusa Moro de fazer pressão por vaga no Supremo

Segundo os interlocutores do presidente, o estrago político foi tão grande que eles temem um esvaziamento permanente do governo.

Ainda na avaliação desses apoiadores, Bolsonaro apostava inicialmente que, depois de demitir Luiz Henrique Mandetta da Saúde, teria condições de fazer o mesmo com o ministro Moro.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários