Sérgio Moro ficou contrariado com a decisão de Jair Bolsonaro arrow-options
Isac Nóbrega/PR
Sérgio Moro ficou contrariado com a decisão de Jair Bolsonaro

O ministro da justiça Sergio Moro informou ao presidente Jair Bolsonaro, em reunião na tarde dessa quinta-feira, que não ficaria no governo caso ocorra uma mudança na direção da Polícia Federal, hoje ocupada por Maurício Valeixo . No entanto, membros do governo federal tentam reverter a decisão do atual ministro da Justiça. As informações são do jornal "Folha de S.Paulo".

Na mesma reunião o presidente informou o ministro sobre a sua decisão de retirar Valeixo do cargo nos próximos dias. O assunto já havia sido discutido antes, mas dessa vez, Bolsonaro se mostrou decidido.

Veja também: Governo aumenta limite de compra de munição para pessoas físicas

O atual diretor Maurício Valeiro foi escolha de Moro e é homem de confiança do ex-juiz da Lava Jato. Desde o ano passado, Bolsonaro tem ameaçado trocar o comando da PF, já que pretende ter controle sobre a atuação da polícia.

Os ministros Braga Netto (Casa Civil) e Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo) foram os escolhidos para convencer o ministro mais popular do governo Bolsonaro.

Leia mais: Vereadores de São Paulo votam hoje redução de 30% nos próprios salários

A aprovação de Moro supera a do Presidente da República, segundo as pesquisas do instituto Datafolha. De acordo com o último levantamento, o ministro tem a gestão avaliada em ótima/boa por 53% da população. Já Bolsonaro, tem gestão aprovada por apenas 30% dos Brasileiros; 32% avaliam como regular e 36% como ruim/péssimo.


    Veja Também

      Mostrar mais