Na última quinta-feira (16), o ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, falou sobre um remédio com 94% de eficácia no tratamento in vitro de células infectadas pelo novo coronavírus (Sars-coV-2). À ocasião, Pontes preferiu não citar o nome do remédio por falta de laudo conclusivo.

Leia também: No Brasil, ritmo de mortes por Covid-19 segue trilha dos países mais atingidos

Ministro disse que está tudo resolvido arrow-options
MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
Marcos Pontes

Segundo Mônica Bergamo divulgou nesta sexta-feira (17), o medicamento "secreto" de Marcos Pontes é a nitazoxanida - princípio ativo do vermífugo Annita. Todavia, segundo estudos realizados na China, a droga se mostrou menos efetiva e mais tóxica do que outras no combate à Covid-19 .

Leia também: Covid-19: autópsia de vítimas mostra "agressividade impressionante" do vírus

Cientistas e virologistas de Wuhan, onde começou a pandemia do novo coronavírus , testaram sete drogas e compararam a potência de cada uma. A cloroquina foi considerada a menos tóxica, e mais efetiva. O Remdesivir, remédio usado para combater o Ebola, também teve bom desempenho.

Leia também: Covid-19: número real de infectados no Brasil pode ser até 15 vezes maior

Em contrapartida, a nitazoxanida só obteve resultados quando ministrada em doses altas, que se mostraram tóxicas. Marcos Pontes , que não confirma o nome da droga, insiste nos 94% de eficácia dela contra a Covid-19  e alega que não há efeitos colaterais graves.

    Veja Também

      Mostrar mais