Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados
Agência Brasil
Rodrigo Maia tem enfrentado o presidente Jair Bolsonaro em meio a crise do coronavírus

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta terça-feira (7) que o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta , não vai ser demitido. Na segunda-feira, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) tinha decidido demitir o ministro, mas voltou atrás.

Leia também: Ciumeira: proximidade de Mandetta com sertanejos incomoda Bolsonaro

Segundo o parlamentar, o presidente Jair Bolsonaro não vai demitir um ministro que é popular. "O presidente trabalha muito com popularidade, popularidade de rede social. Foi assim na relação dele com Moro e tem sido assim na relação dele com Mandetta e sempre usando a estrutura paralela para tentar desqualificar o que ele considera um inimigo dele, um adversário dele", disse.

Maia relatou que conversou com pessoas do entorno do ministro da Saúde no fim de semana e disse a eles que Mandetta não seria demitido. Segundo o deputado, o presidente não tem condições de demitir o ministro. "Ele não tinha condições, ele sabe disso. Os mais próximos certamente falaram isso pra ele, de trocar o ministro neste momento".

Leia também: Caiado diz que Mandetta não pensa na eleição de 2022: "paixão dele é Medicina"

O presidente da Câmara entende que Mandetta construiu uma relação com a população que dificulta a sua demissão. "Eu disse ao assessor dele, não vai tirar, não tem condição. O presidente sabe disso, o presidente é uma pessoa inteligente, diferente do que muitos acham, ele pode não ter uma agenda econômica, ter outras prioridades, mas tem uma inteligência na organização da agenda dele", afirmou.

    Veja Também

      Mostrar mais