Ministra Damares Alves
Foto: Agência Brasil
Ministra Damares Alves

Uma cartilha do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, de Damares Alves, recomenda o trabalho virtual a "profissionais do sexo" durante a pandemia do Covid-19. O material foi divulgado nesta quarta-feira e  pode ser conferido no site da pasta. 

A cartilha ainda se opõe à retomada das atividades defendida por Jair Bolsonaro e diz que é “importante manter o isolamento social”.

Brasil tem 240 mortes e 6.836 casos confirmados de Covid-19

O texto diz que "trabalhadores autônomos, profissionais do sexo e pessoas sem renda fixa infelizmente são mais prejudicados durante as recomendações de quarentena” e sugere: “Mas não é na crise que nascem as boas ideias? Se tiver que trabalhar, converse com seus clientes, tente a opção do serviço virtual".

De acordo com o ministério, a cartilha é uma iniciativa da Secretaria Nacional de Proteção Global (SNPG) e apresenta informações gerais sobre a prevenção ao Covid-19 e sobre os sintomas da doença.

Diretor da OMS projeta 1 milhão de casos e 50 mil mortes nos próximos dias

O material traz informações voltadas a trabalhadores autônomos, profissionais do sexo, pessoas que trabalham em bares e boates e para aqueles que possuem HIV ou outras infecções sexualmente transmissíveis (ISTs).

“Esse material é uma produção da SNPG no sentido de orientar e auxiliar a população para a prevenção e as atitudes em relação a essa pandemia. A importância da prevenção, diante de todas as problemáticas que a população LGBT vive, na questão da vulnerabilidade, da dificuldade em relação a outras situações sociais e da própria saúde da população LGBT”, explicou a diretora do Departamento de Promoção de Direitos LGBT, Marina Reidel.

    Veja Também

      Mostrar mais