bolsonaro
Reproduçao TV Globo
bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro voltou a se pronunciar sobre a pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2) em rede nacional. Essa foi a quarta vez que ele se dirigiu à população desde o início da crise.

Desde o seu último pronunciamento na rede de televisão e rádio, no dia 24 de março, Jair Bolsonaro  vinha defendendo uma postura contrária às recomendações da OMS e demais órgãos de saúde. Porém, no pronunciamento da noite desta terça-feira (31), o presidente adotou um novo tom em combate a doença.

Segundo o presidente, sua maior preocupação é em salvar vidas e diz que entende as angústias dos trabalhadores que estão confinados em casa. Bolsonaro citou o diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS) Tedros Adhanom, assim como tinha feito em pronunciamento pela manhã .

Também foram anunciadas medidas de combate ao novo coronavírus (Sars-coV-2) como o aumento da capacidade da rede do SUS, novos leitos com respiradores, EPI's e mais kits para testes rápidos. O presidente afirmou que trabalha em parceria com o ministro da economia, Paulo Guedes, para assegurar o emprego e a renda das famílias. O auxílio quarentena de R$ 600 para autônomos também foi confirmado por Bolsonaro.

Mudança de postura

Antes do pronunciamento desta terça-feira, algumas atitudes do presidente vinham recebendo críticas. Primeiro classificou a  covid-19 como "gripezinha" , passeou pelas ruas de Brasília no último fim de semana e virou notícia em diversos jornais internacionais. Além de ter tido  postagens excluídas das redes sociais  por propagação de fake news.

Assista o pronunciamento do presidente na íntegra:


    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários