bolsonaro
Isac Nóbrega/PR
Presidente Jair Bolsonaro (sem partido)

O presidente Jair Bolsonaro disse agora pela manhã, ao sair do Palácio da Alvorada, que sabe da responsabilidade que tem para administrar a crise provocada pelo novo coronavírus e criticou quem, segundo ele, está tirando proveito da situação para assumir o poder.

Leia também: "De saco cheio", Bolsonaro estuda demissão de Mandetta

"Vamos enfrentar problema? Ou o problema é o presidente?", indagou Bolsonaro , se dirigindo a apoiadores que estavam no local. Uma mulher que estava próximo pediu ao presidente que apoie as ações do ministro da Saúde, Luiz Mandetta.

"Mas dá apoio ao Mandetta . Mantenha ele. Não dê munição ao inimigo não!"

Bolsonaro não respondeu. Ele insistiu que é preciso haver preocupação com o desemprego e não só com os problemas de saúde, repetindo que haverá mortes em decorrência da pandemia. "Vai morrer gente. Nós temos dois problemas: o vírus e o desemprego ".

Leia também: Niterói vai fazer teste de covid-19 em todos os pacientes com sintomas

Ele não quis comentar a decisão do Twitter de apagar suas postagens no último domingo e defendeu o direito de ir se encontrar com o povo, como fez neste domingo ao visitar a periferia de Brasília. "Fui ontem em Ceilândia e Taguatinga. Não fui passear não. Fui ver o povo".

    Veja Também

      Mostrar mais