PSL
Reprodução
Até o momento, já são 15 integrantes da comitiva com a doença

Mais um integrante da comitiva do presidente Jair Bolsonaro testou positivo para o novo coronavírus nesta terça-feira (17). O deputado federal Daniel Freitas (PSL-SC) confirmou o diagnóstico em contraprova, depois que o primeiro exame deu negativo, na última quinta.

Leia também: Vírus do impeachment? entenda como a pandemia abalou o governo Bolsonaro

O resultado foi confirmado em nota pela assessoria de imprensa do parlamentar. O teste foi realizado no laboratório Sabin de Brasília, mesmo quando ele não apresentava nenhum sintoma, em função da confirmação de que o secretário de Comunicação da Presidência, Fabio Wajngarten, contraiu o Covid-19. O resultado foi divulgado na sexta-feira.

De acordo com o comunicado, o deputado se manteve em isolamento durante os últimos dias, "tomando todas as precauções e monitorando os sintomas, os quais, acabaram por se manifestar no último final de semana".

Nesta terça, ele acessou pela internet o resultado de novo exame pelo site do laboratório e começou o tratamento, mantendo-se em quarentena até "seu pronto restabelecimento". Segundo a assessoria, ele seguirá todas as recomendações médicas, ainda em Brasília. Não há previsão de retorno para Santa Catarina.

Comitiva infectada

Contando com Freitas e Wajngarten , pelos menos 15 pessoas que tiveram contato com Bolsonaro na viagem aos Estados Unidos , realizada na semana passada, testaram positivo para o novo coronavírus. 

São elas o secretário-adjunto de Comunicação da Presidência, Samy Liberman, o senador Nelsinho Trad (PSD-MS), a advogada Karina Kufa, o publicitário Sérgio Lima, o diplomata Nestor Forster, o prefeito de Miami, Francis Suarez, o secretário especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais do Ministério da Economia, Marcos Troyjo, o presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Andrade, o  presidente da Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg), Flávio Roscoe, e quatro integrantes do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), cujos nomes não foram revelados.

Leia também: Idoso de 69 anos morre com sintomas de coronavírus em hospital do Rio de Janeiro

Na última sexta-feira, o presidente Bolsonaro informou pelas redes sociais que seu primeiro teste resultou negativo. Ele fez outro exame na manhã desta terça, que também deu negativo para o novo coronavírus .

    Veja Também

      Mostrar mais