Bolsonaro
Jorge William/Agência O Globo
O presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira que o ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, tem o defeito de ser "inexperiente". Ramos, responsável pela articulação política, vem enfrentando questionamentos dentro do governo após as negociações do Congresso em torno do Orçamento impositivo. Bolsonaro ainda disse que o ministro é prejudicado por "imaturidade, inocência e honestidade".

Leia também: Processo de impeachment contra Bolsonaro está pronto e é irretocável, diz Frota

"O Ramos, o defeito dele é ser bastante inexperiente ainda. Esse é um defeito dele, mas ele está vendo essa questão. O pessoal botou o Ramos na parede para conversar projetos para andar lá, compromissos futuros. Talvez o Ramos tenha se perdido um pouco pela sua imaturidade, inocência e honestidade. É só isso que aconteceu", disse Bolsonaro.

Em entrevista à "Rádio Bandeirantes", O presidente também afirmou que, para negociar com o Congresso, não é possível agir como a religiosa Madre Teresa de Calcutá (1910-1997): "para negociar com o Parlamento, não adianta você botar a Madre Teresa de Calcutá. O Parlamento, não são todos, mas é uma minoria que quer participar do governo".

Leia também: Famosa por acertos sobre atentado nos EUA e Brexit, vidente "previu" coronavírus

Enviado por Bolsonaro na semana passada, o projeto que garante o controle de R$ 19 bilhões do Orçamento pelos parlamentares colocou Ramos em posição desconfortável tanto no Palácio do Planalto quanto no Congresso. A repercussão negativa do acordo provocou uma reação irritada de Bolsonaro, que reclamou de ter sido induzido a erro e alvo de traição.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários