Após confirmação de coronavírus em secretário de Comunicação, Bolsonaro foi submetido a testes
Reprodução / Facebook
Após confirmação de coronavírus em secretário de Comunicação, Bolsonaro foi submetido a testes

Na manhã desta sexta-feira (13), a imprensa divulgou que o presidente Jair Bolsonaro teria testado positivo para o Coronavírus. A informação foi divulgada um dia após confirmação da doença no secretário de Comunicação do governo brasileiro, Fábio Wajngarten.

No Brasil, o teste positivo foi divulgado pelo jornalista Leandro Mazzini, colunista do Último Segundo. Na sequência, outros veículos compartilharam mais dados de uma reportagem do canal de TV norte-americano Fox News, que conversou com o Eduardo Bolsonaro , o filho do presidente que teria afirmado que o primeiro teste do pai tinha sido positivo desmentiu a informação.  

 Jair Bolsonaro  teve contato direto com Fábio Wajngarten, já que o secretário de comunicação do governo esteve presente na comitiva que foi com o presidente à Flórida, nos Estados Unidos , cumprir uma série de compromissos. Entre eles, encontrar com o presidente Donald Trump no último fim de semana.

Leia também: Coronavírus: com Bolsonaro monitorado, Casa Branca diz que Trump está tranquilo

Em uma transmissão ao vivo realizada nesta quinta-feira (12) ao lado do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, o presidente usou máscara e afirmou que fez o teste para o vírus junto a todos os ocupantes do voo que levou comitiva da Flórida para São Paulo.

“Se der positivo, vai ter que despachar daqui, a gente vai recomendar o isolamento domiciliar. Se não der positivo, ou der outro vírus, a gente libera” , afirmou Mandetta na live. Por ter mais de 60 anos, Bolsonaro pode ser considerado como em um grupo de maior risco para o coronavírus

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários