Confusão
Montagem/Agência Senado
Zambelli elogiou agressoses de Gleisi e acabou ouvindo resposta da petista

A confusão em que se envolveu a deputada federal Gleisi Hoffmann no último domingo (1º), quando foi atacada por um grupo de pessoas ao deixar um hotel na cidade do Rio de Janeiro, foi celebrada pela também deputada Carla Zambelli. Em postagem, ela "bateu palmas" para o que chamou de "lei do retorno".

Leia também: Igreja evangélica aposta em óleo consagrado e "Poder de Deus" contra coronavírus

$

"Eu, deputada Carla Zambelli , não tenho o hábito de aplaudir atitudes de intimidação frente a pessoas, principalmente quando estão em menor quantidade. Mas, nesse caso, bato palmas para os cidadãos, pois não vejo como intolerância. É a tal da lei do retorno, os tempos são outros", escreveu a bolsonarista ao compartilhar o vídeo da agressão sofrida pela petista.

Nesta segunda-feira (2), foi a vez de Gleisi responder ao comentário da parlamentar do PSL. Também nas redes sociais, a presidente do PT afirmou que a postura de Zambelli pode ser considerada quebra de decoro e ressaltou que, caso algo aconteça, ela poderá ser responsabilizada.

"Essa deputada , que apoia ato p/ fechar o Congresso, está abertamente incitando violência contra mim. Três avisos p/ ela: 1. Isso é quebra de decoro; 2. Não me intimida, andarei por onde quiser e tiver de andar; 3. Se algo me acontecer, ela será responsável", afirmou Gleisi.

Outros ataques

Nos comentários da postagem da petista, houve quem lembrasse outras comemorações feitas por outros parlamentares. Bia Kicis , também deputada federal pelo PSL, compartilhou o vídeo da confusão e pediu desculpas por se tratar de uma "visão dos infernos".

"Perdoem-me por invadir o domingo de vcs com uma visão dos infernos mas tinha que compartilhar c/ vcs a amante mais querida do Brasil recebendo o amor que ela merece. E no final, ela não resiste e solta o nome que ela não consegue esquecer", escreveu Kicis.

Outro que também se posicionou foi o deputado Marco Feliciano . Segundo ele, a denúncia feita por Gleisi omitiu o fato de que o agressor foi atacado com uma cadeirada ao final da gravação.

"Denúncia! Esperta, Gleisi  Hoffmann postou vídeo “denunciando agressão” para ninguém se dar conta que, ao final, o cidadão que a criticava foi covardemente agredido com uma cadeirada nas costas!", apontou Feliciano, também compartilhando o vídeo da confusão.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários