Weintraub
Agência Brasil
O ministro da Educação Abraham Weintraub

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, criticou nesta sexta-feira (14) pelo Twitter o veículo jornalístico UOL. Ele utilizou o termo pejorativo jornaleco (que remete a um jornal de pouco valor informativo) e afirmou que era “calhordice” uma notícia publicada pelo site nesta quinta (13) que mostra que ele passou as férias na Disney. 

Leia também: Weintraub diz que crise no Enem 2019 é exagero de "militantes"

Weintraub diz que o site teria insinuado que ele não viaja dentro do próprio país, onde ele é ministro. Ele citou que em julho viajou para Santarém, no Pará, e relembrou o episódio em que discutiu com manifestantes na cidade. “Meus filhos pequenos foram cercados por militantes comunistas covardes em Santarém”, afirma.

“Depois os Frias [família que fundou a empresa da qual o UOL faz parte] alegam como injusta a imagem do ‘ jornalismo ’ deles ser prostituído”, escreveu o ministro da Educação em sua conta de Twitter.

O veículo se posicionou sobre o depoimento de Weintraub , afirmando que “quem sugeriu viagens de férias para destinos nacionais foi o ministro Paulo Guedes, não o UOL , como informamos na reportagem”.

Leia também: Frota diz que 2019 teve pior Enem e ataca Weintraub: "Covarde, vagabundo"


    Veja Também

      Mostrar mais