Jair Bolsonaro
Jorge William / Agência O Globo
Presidente Jair Bolsonaro parabenizou Moro por discussão

O presidente Jair Bolsonaro defendeu nesta quinta-feira o ministro da Justiça, Sergio Moro , após ele discutir com parlamentares do PSOL , durante uma audiência na Câmara dos Deputados e, depois, na internet. Bolsonaro afirmou que Moro foi "até educado" ao chamar o deputado Glauber Braga (PSOL-RJ) de "desqualificado". A discussão começou quando Braga chamou o ministro de "capanga da milícia".

Durante transmissão ao vivo em sua conta no Facebook, Bolsonaro afirmou que não estava defendendo Moro, mas sim falando a "verdade" sobre o assunto, e ressaltou que Braga citou sua família ao criticar Moro. O deputado acusou o ministro de proteger a família Bolsonaro nas investigações sobre a suposta prática de "rachadinha" pelo senador Flávio Bolsonaro (sem partido-RJ) quando era deputado estadual no Rio. A discussão ocorreu em uma sessão da comissão especial que discute a prisão após a segunda instância. Moro respondeu que ele era "desqualificado para o exercício desse cargo".

Leia também: Família de Adriano Nóbrega pede autorização para fazer perícia independente

"Acho que vale a pena aqui também...O que acontece, não é defender um ministro, é falar a verdade sobre o ministro. Nosso ministro da Justiça, Sergio Moro, esteve na Câmara ontem e teve um deputado do PSOL, que dispensa comentários, o Glauber Braga que acusou ele de estar defendendo milicianos, no caso, citando a minha família", relatou Bolsonaro.

O presidente leu uma publicação do Moro no Twitter, em que ele afirma que propôs legislação contra as milícias em seu pacote anticrime, e que o PSOL foi contra as medidas, e endossou a crítica do ministro, ressaltando que conhece bem o assunto por ser do Rio de Janeiro, e parabenizou Moro.

Leia também: Dono de fazenda onde ex-Bope estava foi testemunha em processo contra miliciano

"Então, o PSOL defende as milícias, eu não quero me aprofundar aqui porque eu sou do Rio de Janeiro, temos uma noção do que acontece no Rio de Janeiro, mas o PSOL aqui foi contra criminalizar as milícias no projeto anticrime do ministro Sergio Moro. Então, como disse o Sergio Moro, aquele parlamentar é um desqualificado. O Moro foi até educado, mas a verdade tem que ser restabelecida. Vamos em frente para não perder tempo com esse tipo de gente, e parabéns Sergio Moro."

Na quarta-feira, em meio à discussão com Braga que culminou no encerramento da sessão, Moro já havia citado o argumento do pacote anticrime. O deputado o chamou de “mentiroso” na ocasião. Nesta quinta-feira, Glauber voltou a usar o termo nas redes sociais, em resposta ao ministro.

    Veja Também

      Mostrar mais