homem arrow-options
Agência O Globo / Zimel
Moro

Um documento sigiloso obtido pelo jornal O Estado de S. Paulo mostra que o ministro da Justiça, Sergio Moro, mudou de opinião e agora se coloca "ao lado" dos familiares de Marielle Franco no posicionamento de não querer a federalização do caso.

O pedido de federalização, feito pela ex-procuradora-geral da República, Raquel Dodge, desagradou a família de Marielle . A opinião de Moro, segundo conversa dele com jornalistas do programa Roda Viva, da TV Cultura, mudou após análise das críticas dos familiares.

Leia também: Deputada do PSL defende piada com morte de Marielle: "Livre expressão"

“Eles levantaram, de uma forma não muito justa, que a ideia de federalizar era para que o governo federal, de alguma forma, obstruísse as investigações, o que era falso. Foi o próprio governo federal, com a investigação na Polícia Federal, que possibilitou que a investigação tomasse o rumo correto", afirmou Moro, que garantiu, ainda, que o governo é o maior interessado em elucidar esse crime.

Moro falou, ainda, que conversou com Bolsonaro sobre o assunto, mas não detalhou o que foi debatido na conversa.

    Veja Também

      Mostrar mais