Tamanho do texto

Durante transmissão online com o ministro da Educação, presidente defendeu o fim da ideologia de gênero na escola em respeito à "cultura dos pais"

Bolsonaro arrow-options
Alan Santos/PR
Bolsonaro voltou a atacar pessoas LGBT em seu discurso


O presidente Jair Bolsonaro voltou a atacar os defensores da ideologia de gênero nas escolas durante transmissão online, nesta terça-feira (7). Ao lado do ministro da Educação, Abraham Weintraub, Bolsonaro afirmou que o seu pensamento foi dito durante a campanha e recebeu um enorme apoio.

Segundo Bolsonaro , precisa existir um respeito à cultura dos pais, que, em sua visão, não querem filhos homossexuais.

Leia também: Weintraub culpa Lula por Pisa e garante: "Brasil vai sair do fundo do poço"

"Uma parte do eleitorado se simpatizou comigo na pré-campanha e na campanha tendo em vista a educação. Eu não vi discussão sobre ideologia de gênero. Isso, no meu entender, não é mais para ser discutido lá. O pai quer que o filho seja homem, que a filha seja mulher. Coisa óbvia, né? Que respeite a cultura dos pais ", afirmou.


O ministro Abraham Weintraub também 'brincou' com o tema e disse que o kit gay será substituído pela leitura em família, seu novo programa à frente do MEC.