Tamanho do texto

Após operação em endereços ligados a ele e seus ex-assessores nesta quarta (18), o senador entrou com pedido de liberdade do Supremo

Gilmar Mendes arrow-options
Agência Brasil
Gilmar pediu informações após defesa de Flávio entrar com pedido de habeas corpus no STF

O ministro Gilmar Mendes , do Supremo Tribunal Federal (STF), pediu nesta quinta-feira (19) que informações sobre a investigação do senador Flávio Bolsonaro (sem partido-RJ) do Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) sejam enviadas a ele "com urgência".

Nesta quarta-feira (19), após a operação do MP-RJ fazer mandados de busca e apreensão em endereços ligados a Flávio e a ex-assessores dele quando ele era deputado estadual na Alerj, a defesa do parlamentar entrou com um habeas corpus no STF para tentar suspender novamente as investigações.

Entre os 24 alvos de mandados estvama o ex-assessor Fabrício Queiroz e a familiares de Ana Cristina Siqueira Valle, ex-mulher do presidente Jair Bolsonaro.

Leia também: Flávio Bolsonaro acusa filha de juiz de ser funcionária fantasma de Witzel

A investigação que envolve Flávio Bolsonaro é da prática de rachadinhas, quando o deputado coage seus funcionários a transferirem parte de seus salários para ele.

Em um vídeo publicado no YouTube nesta quinta, o senador se pronunciou a respeito dos mandados de busca e apreensão e disse que trechos da investigação do MP têm sido vazados para a imprensa com a intenção de gerar desgaste a sua imagem “e para atingir o presidente [Jair] Bolsonaro”, de quem ele é filho.