Tamanho do texto

Em vídeo publicado nas redes sociais, senador atacou filha do magistrado que autorizou mandados de busca e apreensão em endereços ligados a ele

Flávio Bolsonaro arrow-options
Jane de Araújo/Agência Senado
Flávio é acusado de esquema de rachadinhas na Alerj

O senador Flávio Bolsonaro atacou nesta quinta-feira (19) a filha do juiz Flavio Itabaiana de Oliveira Nicolau, da 27ª Vara Criminal, e disse que ela é funcionária fantasma do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel . Nicolau foi o responsável por autorizar os mandados de busca e apreensão em endereços ligados a Flávio e a ex-assessores dele quando atuava como deputado estadual na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj).

Em um vídeo publicado nas redes sociais, Flávio diz que a filha do magistrado tem uma "boquinha" no governo do Rio de Janeiro. "Sabe aonde a filha desse juiz, a Natália Nicolau, trabalha? Trabalha com o governador Wilson Witzel. É uma boquinha que parece ser boa, vocês podem investigar, pois eu ouço falar, não sei se é verdade, que ela não aparece muito por lá não”, afirmou o senador.

Leia também: Flávio Bolsonaro pede paralisação de investigação ao STF

Por meio de nota, o governo do Rio disse que Natália trabalha na Casa Civil do Estado como Secretária 2 e que foi nomeada 15 dias antes da distribuição eletrônica do processo do senador ser distribuído ao pai da servidora, o juiz Flávio Nicolau.

Em abril, Nicolau também autorizou a quebra de sigilo "sem nenhuma fundamentação" de mais de 90 pessoas no caso das rachadinhas, o que, segundo o senador, fez o juiz virar "motivo de chacota no judiciário do Rio".

Leia também: Flávio Bolsonaro nega lavagem e diz que PM comprou R$ 21,1 mil em chocolate

"Esse mesmo juiz autoriza tudo que o ministério público pede sem sequer ter a preocupação e cuidado necessário para avaliar o que foi pedido”, afirmou Flávio. “Tenha cuidado para avaliar as coisas."