Janaina Paschoal
Reprodução/TV Cultura
Janaina Paschoal

A deputada estadual Janaina Paschoal (PSL-SP) afirmou, na manhã desta quinta-feira (14), que não deve sair do PSL para se filiar ao novo partido de Jair Bolsonaro, o Aliança Pelo Brasil. A parlamentar disse não ver sentido na troca e defendeu que outros deputados não podem "simplesmente sair" da sigla. 

Leia também: PSL vai analisar cinco pedidos de expulsão de Eduardo Bolsonaro

Janaina Paschoal afirmou que "embora siga apoiando o governo Bolsonaro", não pretende acompanhar o presidente. "Sou defensora das candidaturas avulsas e, também por isso, não vejo sentido nessa troca de partidos. Na eventualidade de o PSL se unir a alguma outra sigla, eu avalio para onde vou. Por ora, sigo onde estou", escreveu a parlamentar em sua conta do Twitter. 

"De todo modo, esclareço que os deputados estaduais e federais não podem simplesmente sair do partido e seguir o presidente, sob pena de perderem seus mandatos. Digo isso para que os apoiadores do presidente entendam a situação dos colegas, que é juridicamente delicada", argumentou. 


Você viu?

A deputada afirmou ainda que seguidores mandaram mensagens "decepcionados" com a decisão, mas que é necessário ter "estabilidade" para que o trabalho se desenvolva. "Não acredito em partidos, não vou gastar energia da criação de um!", completou. 




    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários