Tamanho do texto

Para pedeltista, ex-presidente não 'tem nada de inocente' e mostrou "que não aprendeu rigorosamente nada na cadeia ao se colocar como candidato"

Ciro Gomes arrow-options
Reprodução/TV Globo
Ex-ministro e candidato à presidência atacou o petista, que foi solto na última sexta-feira (8).

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT), afirmou nesta segunda-feira, em entrevista exclusiva ao GLOBO, que o ex-presidente Lula demonstrou não ter aprendido nada cadeia , onde ficou 580 dias. "Ele não aprendeu rigorosamente nada (na cadeia) ao se colocar como candidato sem poder ser”. Segundo Ciro, o petista tenta enganar o povo “com a presunção de que o povo é ignorante , é idiota”. E disse que a "farsa de 2018", quando Lula já não podia ser candidato , está se repetindo e agora será uma tragédia.

Leia também: Major Olímpio pede prisão preventiva de Lula por "incitar violência" 

Ciro foi ministro da Integração Nacional no primeiro mandato de Lula e na eleição do ano passado chegou a ser procurado pelo ex-presidente para que aceitasse, inicialmente, ser seu vice. Depois, o cabeça da chapa presidencial. O pedetista se recusou a conversar com o petista. Depois de ficar em terceiro lugar na disputa presidencial, viajou para o exterior e não subiu no palanque de Fernando Haddad. Confira os principais trechos da entrevista:

Como o senhor viu a soltura do Lula?

Ao lado do judicial e do políticio, você tem um lado humano. Quem comemora que um cidadão esteja preso? O cara saiu da cadeia, acho que é hora dele. Eu não sei se eu aguentaria ficar preso, embora eu me comporte. É um negócio de maluco. O (Nelson) Mandela foi preso por luta armada contra o apartheid (regime de segressão racial da África do Sul), o Lula foi preso por corrupção, condenado por corrupção passiva. Você pode até discutir, como eu já falei um milhão de vezes, o devido processo legal. Eu não acho que ele tenha tido o direito (a julgamento justo), agora que ele seja inocente, estou cansado de saber que ele nunca foi, (vi isso) de perto, testemunhadamente. Achei melhor ficar calado, deixar acontecer para ver.

E depois dos discursos já fora da cadeia, o que senhor avalia?

É a loucura que está acontecendo no Brasil . Vejo basicamente que a história se repete como farsa, e se houver repetição de novo, será como tragédia. É isso que está contecendo neste momento. O Lula não saiu da cadeia inocente, nem inocentado pelos tribunais como eles estão, de novo, enganando e explorando a boa fé da população brasileira. O Lula foi devolvido às ruas porque está pendente um conjunto de recrusos. Ele tem direito de aguardar em liberdade como qualquer outro cidadão. Aí o Lula sai imediatemnte demonstrando que não aprendeu rigorsamente nada, sai o mesmo: candidato sem poder ser. Já foi assim em 2018. E deu-se a farsa do Haddad, que se submeteu a uma fraude. Eles diziam que eleição sem Lula era fraude, depois já não era mais fraude. O que eles dizem de manhã não serve para de tarde. Sempre com a presunção de que o povo é ignorante, que o povo é idiota, que cabe manipular, mentir, enganar porque o que importa é o projeto de poder. Agora, vai se repetir como tragédia, se persistir nesse caminho.

Para o Bolsonaro e seus apoiadores é positiva a soltura do Lula?

É tudo que o bolsonarismo, empurrado para o gueto de onde nunca deveria ter saido, está ardorosamente comemorando.

Leia também: Bolsonaro oficializa saída do PSL e anuncia nome do partido que irá criar 

E a decisão em si do Supremo de rever a prisão em segunda instância?

Desde o episódio da judicialização do caso Lula todo cidadão tem um sentimento de justiça. E o que faz nossa mais Alta Corte, perante esse sentimento de justiça? Por 6 a 5 numa certa ocasião diz que a prisão em segunda instância vale. E um ano depois, sem nenhuma inovação ou mudança institucional, pelos mesmos 6 a 5, só que na direção contrária, diz que não vale. Isso na cabeça do povo é absolutamente deletério em matéria de confiança, porque quem gosta do Lula vai sempre acusar o Supremo de ter feito política ao sancionar uma prisão precoce do Lula naquela data, com a característica de tê-lo subtraído do processo eleitoral. Não é que a prisão fosse, porque o que é não foi posto em julgamento se não muito lá atrás e foi julgado constitucional – também uma aberração – que é a Lei da Ficha Limpa .

    Leia tudo sobre: Lula