Flávio
Pedro França/Agência Senado - 25.9.19
Flávio saiu em defesa do irmão nesta sexta-feira

Na manhã desta sexta-feira (1°), o senador Flávio Bolsonaro saiu em defesa do irmão, Eduardo, e também comentou sobre a polêmica frase sobre uma possível volta do AI-5 , o mais duro decreto instituído durante a Ditadura Militar. Em postagem no Twitter, afirmou que tentativa de cassação é "o próprio AI-6".

Leia também: Perícia que contradisse porteiro de condomínio de Bolsonaro tem lacunas

"A simples tentativa de cassar o mandato de um deputado POR FALAR já é o próprio AI-6", escreveu Flávio em sua conta na rede social.

Editado e publicado no início de fevereiro de 1969 pelo presidente Costa e Silva, o AI-6 modificou a estrutura do STF e diminuiu o número de ministros que integram a corte de 16 para 11, além de ter transferido para a Justiça Militar os crimes contra a segurança nacional.

Leia também: Polícia descobre mensagem de advogado alertando Flordelis sobre buscas

Com isso, foram aposentados compulsoriamente os ministros Antônio Carlos Lafayette de Andrada e Antônio Gonçalves de Oliveira, que haviam se posicionado contrários as cassações de outros ministros do Supremo.

Além das mudanças estruturais, o decreto também cassou, no dia 07 do mesmo mês, o mandato de 30 parlamentares, sendo 27 deputados e três senadores. 

Relembre o caso

Na manhã desta quinta-feira (31), durante entrevista à jornalista Leda Nagle, o deputado federal  Eduardo Bolsonaro falou novamente sobre a ditadura militar, dessa vez, apresentando o AI-5 como uma possível resposta ao que ele considera como "radicalização da esquerda".

“Se a esquerda radicalizar a esse ponto, a gente vai precisar ter uma resposta. A resposta pode ser via um novo AI-5, pode ser via uma legislação aprovada através de um plebiscito como ocorreu na Itália, alguma resposta vai ter que ser dada”, afirmou o filho de Jair Bolsonaro .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários