Ex-assessor de Flávio Bolsonaro se sente abandonado por parlamentares que ajudou a eleger
Reprodução
Ex-assessor de Flávio Bolsonaro se sente abandonado por parlamentares que ajudou a eleger

Um áudio de WhatsApp divulgado pelo jornal O Globo mostra que o ex-assessor de Flávio Bolsonaro , Fabrício Queiroz, ainda tem influência para fazer indicações políticas em gabinetes parlamentares.

Em conversa com uma pessoa não identificada, Queiroz avisa que o gabinete do senador Flávio Bolsonaro chega a formar filas de deputados e senadores para pedir vagas “sem vincular a eles nem nada”. “É só chegar ‘meu irmão, nomeia fulano aí para trabalhar contigo aí’. Salariozinho bom desse, cara, para a gente que é pai de família, cai igual uma uva”, afirma.

Leia também: Frota usa redes para lembrar da história de Queiroz

Queiroz diz, ainda, que na câmara e no senado “tem mais de 500 cargos” e que remuneração pode chegar a “vinte continho”. Segundo a publicação, o áudio é do mês de junho de 2019.

Você viu?

Em nota, o ex-assessor de Flávio Bolsonaro admitiu que mantém influência por ter "contribuído de forma significativa na campanha de diversos políticos" do Rio de Janeiro. Flávio Bolsonaro, por sua vez, negou que tenha aceitado indicações do ex-assessor. Ele disse, ainda, que não tem contato com ele desde 2018.

Leia também: Inquérito de Flávio Bolsonaro vai recomeçar do zero, diz colunista

Queiroz é um ex-policial e foi assessor parlamentar do gabinete de Flávio Bolsonaro, filho 01 de Jair Bolsonaro, quando ele era deputado estadual no Rio de Janeiro. O nome dele ganhou as manchetes quando um relatório da Coaf identificou movimentações estranhas de R$ 1,2 milhão em conta.

Há suspeitas de que Queiroz faça parte de uma organização criminosa comandada por Flávio para desviar recursos públicos com uma prática conhecida como "rachadinha".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários