Tamanho do texto

Decisão final, porém, vai depender de Eduardo Bolsonaro. Se o filho do presidente vai abrir mão da embaixada para ficar no Brasil e pacificar o PSL

Bolsonaro arrow-options
Antonio Cruz/ Agência Brasil
"Eduardo é quem vai dar a palavra final", garantiu o presidente

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta terça-feira que o embaixador do Brasil em Washington deverá ser Nestor Foster, caso Eduardo Bolsonaro desista do posto nos Estados Unidos para liderar o PSL no Brasil.

Leia também: Eduardo Bolsonaro destitui 12 vice-líderes do PSL ligados a Bivar

"Eduardo desistindo de ter o seu nome enviado ao Senado, diante da importância de liderar o partido, Foster é um bom nome para ser consolidado", afirmou Bolsonaro , pouco antes de partir para a cerimonia de entronização do novo imperador do Japão.

O presidente fez questão de destacar que a decisão final é de Eduardo e deixou dúvidas sobre sua preferência.

"Sua vivencia de mundo para mim faz a diferença dentro do Parlamento , mas a decisão é dele", afirmou.

Foster , atualmente embaixador interino em Washington , é amigo pessoal do Ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e foi quem aproximou o chanceler do escritor Olavo de Carvalho, guru intelectual do bolsonarismo.

Leia também: Operador de avião que caiu em Belo Horizonte está com 50% do corpo queimado

Bolsonaro informou também que vai mudar o embaixador em Israel, que, segundo o presidente, já está um bom tempo no país. A ideia é enviar um embaixador para estreitar as relações na área de inovação agrícola. O presidente diz ter planos de enviar jovens brasileiros para aprender tecnologias agrícolas israelenses.