Tamanho do texto

Parlamentares petistas convidaram a deputada para prestar esclarecimentos sobre 'milícias digitais' bolsonaristas diante da CPI das fake news.

Joice Hasselmann arrow-options
Marcelo Camargo / Agência Brasil
Parlamentares petistas convidaram a deputada Joice Hasselmann para prestar esclarecimentos sobre 'milícias digitais' na CPI das fake news.

A deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) foi convidada por um grupo de parlamentares do Partido dos Trabalhadores (PT) para esclarecer, diante da CPI das fake news , a postagem na qual ela diz não ter medo da 'milícia digital' bolsonarista. 

À coluna de Mônica Bérgamo, da Folha de São Paulo, a parlamentar disse que tem ‘coisas mais importantes para resolver’ e que não está preocupada com o convite. 

Leia mais: Malafaia chama Joice de hipócrita e deputada rebate: "Posa de amiguinho"

O convite surgiu a partir de depoimentos de Joice em suas redes sociais sobre supostas milícias virtuais. 'Não tenho medo da milícia, nem de robôs! Meus seguidores são de verdade, orgânicos. E não se esqueçam que eu sei quem vocês são e o que fizeram no verão passado', escreveu a deputada em sua conta oficial do twitter na última sexta-feira (18). A postagem foi feita em resposta a uma montagem feita com o rosto de Hasselmann em uma nota de R$ 3. 


O filho do presidente Jair Bolsonaro , deputado Eduardo Bolsonaro , foi o responsável pela imagem. Além da postagem no twitter, Joice disse que Eduardo 'não consegue nada sozinho', se referindo à liderança do PSL na Câmara, até então aprovada para que o Delegado Waldir comandasse. 

Nesta segunda-feira (21), no entanto, ficou decretado que Eduardo Bolsonaro seria o líder do PSL na Câmara dos Deputados. Uma nova lista foi protocolada para tornar o filho do presidente o novo ocupante do cargo.