Tamanho do texto

Deputado federal disse que respeita e promete "preservar" o ministro, mas sabe "de tudo" e "como foi feito": "Fiquei cinco anos dentro dessa merda"

Alexandre Frota falando no microfone da Câmara dos Deputados arrow-options
Michel Jesus/Câmara dos Deputados
Alexandre Frota saiu recentemente do PSL após críticas a Bolsonaro

O deputado federal Alexandre Frota (PSDB-SP) rebateu neste sábado (12) uma fala do ministro da Casa Civil , Onyx Lorenzoni , sobre a defesa de união da direita feita durante a Cpac, uma conferência conservadora que está sendo realizada em São Paulo. "Superar divergências é o caralho", respondeu Frota pelo Twitter após Lorenzoni pedir que "precisamos nos unir superando divergências".

Frota disse que respeita o chefe da Casa Civil e que vai "preservá-lo", mas que sabe "de tudo", "como foi feito" e "porque estamos passando por isso". "Fiquei cinco anos dentro dessa merda", completou.

Em seu discurso na Cpac, Onyx disse que a direita precisa se unir para uma eventual volta da esquerda ao poder. "Pelo amor de Deus, temos a chance de nossas vidas. Para nunca mais permitir que essa gente [a esquerda] volte e faça o que eles fizeram",  afirmou.

Recentemente o campo conservador tem passado por uma turbulência que tem como pivôs o presidente nacional do PSL, Luciano Bivar , e o presidente Jair Bolsonaro .

Leia também: Frota usa redes para lembrar da história de Queiroz

Em resposta a um apoiador que disse ser pré-candidato pelo PSL de Recife, Bolsonaro pediu para que ele "esquecesse" o partido e ainda disse que Bivar "está queimado pra caramba". O diálogo ocorreu na saída do Palácio da Alvorada. "Esquece o PSL . Tá ok? Esquece", comentou Bolsonaro ao ouvido do apoiador.