Tamanho do texto

No discurso, o presidente defendeu que o Ministério Público permaneça independente

Aras arrow-options
Reprodução / TV NBR
Presidente esteve ao lado do novo PGR na cerimônia desta quinta-feira

O presidente Jair Bolsonaro pediu nesta quinta-feira (26) que o procurador-geral da República, Augusto Aras, “colabore” com as “boas políticas” do Brasil. Durante a cerimônia de posse, Bolsonaro afirmou que a escolha para o cargo foi difícil, em função dos diversos quadros no Ministério Público Federal que poderiam assumir a função e classificou Aras como “guerreiro”.

Leia também: Mais um mistério? Imagens mostram 'solo zebrado' em cratera de Marte

Aras teve a indicação chancelada na quinta-feira, com 68 votos a favor e 10 contra no Senado. A nomeação dele foi publicada também na quinta, em edição extra do Diário Oficial da União.

"Peço a Deus que ilumine o doutor Aras, que ele tome boas decisões, interfira onde tenha que interferir e colabore, como sei que é da tradição dele, com as boas politicas de interesse de nosso querido Brasil. Todos nós ganhamos com essa indicação", disse Bolsonaro .

No discurso, o presidente defendeu que o Ministério Público permaneça independente e “extremamente responsável”: "O governo continua com o doutor Aras chegando agora... Ele não é governo, é guerreiro que vai ter em uma de suas mãos a bandeira do Brasil, e na outra, a Constituição".

Leia também: Pescaria recorde! Trio captura gigantesco atum azul, avaliado em R$ 14 milhões