Tamanho do texto

Ex-prefeito de São Paulo usou o Twitter para comentar morte de criança no Complexo do Alemão e afirmou ter “razões de sobra” para impeachment

wilson witzel arrow-options
Antonio Cruz/Agência Brasil
Wilson Witzel afirmou que pretende ser presidente do Brasil

O ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), usou o Twitter na noite de sábado (21) para falar sobre a morte de uma  menina de 8 anos no Rio de janeiro. Ágatha Félix foi atingida nas costas por um tiro de fuzil e não resistiu.

Haddad não poupou suas palavras para criticar o governador do Rio de Janeiro e afirmou que Witzel (PSC) tem “razões de sobra” para impeachment: “com toda sinceridade, eu realmente penso que há razões de sobra para que se peça o impeachment de Witzel .Ele é o grande responsável pelas atrocidades que se cometem no Rio de Janeiro. Um assassino!”, escreveu na rede social.

A morte de Ágatha causou comoção nacional, e resultou em protestos no Complexo do Alemão . Os moradores foram as ruas com faixas onde se lia o nome de Ágatha e os dizeres “parem de nos matar”. Na internet, a hashtag “A culpa é do Witzel ” chegou aos trending topics do Twitter. O governador do Rio ainda não se pronunciou sobre a morte de Ágatha. 

Governo do Rio lamenta

Ainda que o governador Wilson Witzel não tenha se pronunciado sobre o caso, o Governo do Rio de Janeiro emitiu uma nota neste domingo lamentando a morte de Agatha e de outras vítimas inocentes.

No mesmo texto, o governo afirma que a política de segurança pública do Rio de Janeiro é baseada em inteligência e que o caso no Complexo do Alemão será reavaliado.

    Leia tudo sobre: impeachment