Tamanho do texto

Repasses foram feitos a concessionárias de veículos pelo operador financeiro João Carlos Lyra, afirma delator; Bezerra foi alvo de operação nesta quinta

Senador Fernando Bezerra Coelho arrow-options
Geraldo Magela/Agência Senado
Senador Fernando Bezerra Coelho

A Polícia Federal aponta que o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), líder do governo no Senado e alvo de  operação deflagrada nesta quinta-feira (19), recebeu R$ 5,5 milhões em propina desviada de obras públicas.

Seu filho, o deputado federal Fernando Coelho Filho (DEM-PE), teria recebido R$ 1,7 milhão do mesmo esquema durante o governo Dilma Rousseff (PT). As informações foram relatadas pela PF ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Fernando Barroso para solicitar os mandados de busca e apreensão em endereços ligados a Fernando Bezerra , que estão sendo cumpridos nesta quinta-feira.

Parte dos pagamentos de propina foram feitos por meio de repasses a concessionárias de veículos pertencentes a pessoas ligadas ao senador. Essa informação chegou aos investigadores por meio da delação premiada do operador financeiro João Carlos Lyra, responsável pelos pagamentos às concessionárias.

Leia também: PF prende novos suspeitos em investigação sobre invasão do Telegram de Moro

Lyra utilizava suas empresas para lavagem de dinheiro para diversas empreiteiras com contratos no antigo Ministério da Integração Nacional. Ele funcionava como um operador financeiro de esquemas de corrupção na região Nordeste. Após receber os pagamentos, Lyra era encarregado de repassar a propina para Fernando Bezerra Coelho, segundo relatou em sua delação premiada.