Tamanho do texto

Ex-executivo da Odebrecht, Henrique Valladares foi achado morto em seu apartamento no Rio de Janeiro e a causa ainda é tida como "indeterminada"

Henrique Valladares arrow-options
Reprodução
Henrique Valladares delatou pagamento de propinas a Aécio Neves e Edison Lobão


O ex-presidente da Odebrecht, Henrique Valladares, foi encontrado morto nesta quarta-feira (18) em seu aparatmento no Leblon, bairro da zona sul do Rio de Janeiro. A causa da morte, segundo a polícia civil, ainda é "indeterminada". O ex-executivo ficou famoso por ser delator de pagamento de propinas da empreiteira a políticos, entre eles o deputado federal Aécio Neves (PSDB) e o ex-senador Edison Lobão (MDB).

Leia também: Marcelo Odebrecht deixa prisão domiciliar e visita sede da construtora

A Polícia Civil do Rio de Janeiro investiga o caso e o corpo já foi levado ao Instituto Médico Legal para perícia.  Henrique Valladares foi delator da Odebrecht na acusação de pagamentos de propinas de até R$ 30 milhões a parlamentares.

Na época, o ex-executivo era presidente da Odebrecht Infraestrutura e foi apontado a oferecer pagamentos em troca de benefícios nas construções de projetos no rio Madeira, que incluem usinas hidrelétricas.