Tamanho do texto

De acordo com o MPF, ex-presidente e Frei Chico foram beneficiados pela empreiteira em troca de benefícios em obras do governo federal

Lula arrow-options
Theo Marques / FramePhoto / Agência O Globo
Ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva é denunciado na justiça de São Paulo por suposta mesada da Odebrecht


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o seu irmão Frei Chico foram denunciados pela força-tarefa da Lava-Jato em São Paulo por corrupção passiva junto com os donos da Odebrecht, Emilio e Marcelo Odebrecht, e o ex-diretor da empresa Alexandrino Alencar.

Leia também: Dois dias após ouvir "não" do TRF-4, Lula volta a pedir acesso a dados hackeados

De acordo com o Ministério Público Federal, Frei Chico recebeu R$ 1.131.333,12, por meio de pagamento de “mesada” que variou de R$ 3 mil a R$ 5 mil. Os procuradores dizem que o pagamento era parte de um “pacote” de vantagens indevidas oferecidas a Lula , em troca de benefícios diversos obtidos pela Odebrecht junto ao governo federal.

Militante sindical histórica, Frei Chico foi responsável por incitivar Lula a inicar a sua atuação no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC. 

Leia também: Palocci diz que negociou a diminuição da dívida de empresas que ajudavam PT

Segundo o MPF, como a Odebrecht participava do setor, e vinha tendo problemas com sindicatos, o então presidente da companhia, Emilio Odebrecht, buscou uma aproximação com Lula , e este sugeriu, então, que contratasse Frei Chico como consultor para intermediar um diálogo entre a Odebrecht e os trabalhadores. Também participava dessas reuniões o ex-executivo da companhia Alexandrino Alencar.

    Leia tudo sobre: Lula