bolsonaro no desfile de sete de setembro
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Jair Bolsonaro na manhã deste sábado durante o desfile de 7 de setembro

Após participar na manhã deste sábado do primeiro desfile de 7 de setembro como presidente , Jair Bolsonaro  disse à imprensa que está tranquilo em relação à nova cirurgia a qual será submetido no domingo (8). O procedimento é o quarto a ser realizado na recuperação da facada que ele levou há um ano e um dia durante um ato de campanha em Juiz de Fora (MG). Agora, ele irá corrigir uma hérnia incisional.

Leia também: Bolsonaro ignora segurança reforçada e quebra protocolos no 7 de setembro

“Há dois dias eu estou observando fielmente (as recomendações) que os médicos passaram pra mim. Se Deus quiser correrá tudo bem” afirma Bolsonaro, pouco após ter quebrado o protocolo de segurança que o protegia no desfile para cumprimentar o público.

O presidente confirmou que viaja este sábado (7) para São Paulo, onde será operado no Hospital Vila Nova Star, no Itaim Bibi, Zona Sul da capital paulista. A cirurgia é considerada de médio porte e deve fazer com que ele permaneça na cidade até quinta-feira, pelo menos. “Eu espero voltar antes, mas acho difícil”, pontua.

Na ausência do ocupante do Palácio do Planalto, quem assumirá a Presidência até terça-feira será o vice Hamilton Mourão. Ainda assim, repetindo o que fez na cirurgia anterior, Bolsonaro deverá montar um "gabinete" no hospital, de onde poderá despachar se quiser.

Embarca com o presidente para São Paulo a primeira-dama Michelle Bolsonaro. Os filhos Eduardo, deputado federal, e Carlos, vereador do Rio, também deverão estar com o pai no hospital, além de auxiliares do gabinete do presidente.

Leia também: Grito dos Excluídos: Sete de setembro tem protestos em todo o Brasil

Menor complexidade

De acordo com o médico Leandro Echenique, membro da equipe médica que cuida da recuperação do presidente, a nova cirurgia à qual Bolsonaro será submetido é mais simples que as anteriores e comum entre pessoas se submeteram às intervenções no abdômen.

O presidente não tem sentido dor, mas há um incômodo na região. A hérnia no abdômen chega a ficar visível sob a roupa, de acordo com o médico.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários