Tamanho do texto

Denominado "Meu Emprego - Trabalho Inclusivo", programa pretende oferecer 17 mil vagas em cursos de qualificação profissional gratuitos

Agência Brasil

João Doria arrow-options
Governo do Estado de São Paulo
Novo programa anunciado por João Doria visa desenvolvimento profissional de pessoas com deficiência em São Paulo.

O governo do estado de São Paulo lançou hoje (2) um programa para promover o desenvolvimento profissional, a inclusão e a permanência de pessoas com deficiência no mercado de trabalho. Denominado “Meu Emprego – Trabalho Inclusivo”, o programa pretende oferecer 17 mil vagas em 61 modalidades de cursos de qualificação profissional gratuitos para pessoas com deficiência em todo Estado em 2019. As capacitações serão feitas pelo Centro Paula Souza e pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

Segundo dados da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico, no estado de São Paulo há 9 milhões de pessoas com deficiência . “É nossa obrigação estabelecer um programa vigoroso para ampliar a empregabilidade delas, melhorando a qualificação para viabilizar uma empregabilidade de qualidade. Não é por cota, por concessão, por benevolência, é pela própria oportunidade” disse o governador de São Paulo, João Doria , no lançamento do programa.

Leia também: MPF rebate governo e diz que 'desmanche' em mecanismo antitortura viola tratado 

A secretária estadual de Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen, ressaltou que o estado de São Paulo é recordista em vagas de trabalho para pessoas com deficiência, mas mesmo assim, a ocupação desses postos de trabalho estava muito abaixo do desejado. Segundo ela, além da qualificação profissional e empreendedora, o programa está baseado em mais cinco ações

Entre elas estão a intermediação da mão de obra, com os Postos de Atendimento ao Trabalhador (PAT) e os Polos de Empregabilidade Inclusivos (PEI) recebendo as vagas das empresas e disponibilizam as oportunidades aos candidatos; a busca ativa, com a captação dos candidatos; habilidade profissional, com avaliações médicas e de funcionalidades para análise específica das habilidades do candidato; emprego apoiado, que visa aumentar a taxa de permanência e desenvolvimento profissional; entrevista profissional, com a orientação dos candidatos ao mercado de trabalho .

Leia também: Maioria discorda de Bolsonaro em relação a Nordeste, cocô e 'benefício' a filhos

O programa também apoia os empregadores na busca ativa para captação de candidatos com deficiência, apoio na definição das vagas de trabalho, encaminhamento de candidatos, orientação para análise de funções, palestras de sensibilização e apoio (por meio da metodologia do emprego apoiado) ao processo de inclusão profissional.

Todos os serviços estão disponíveis nos Polos de Empregabilidade Inclusivos (PEI), para quem reside na Cidade e Região Metropolitana de São Paulo. Já os interessados que moram em outros municípios, o Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT) oferece o atendimento. As informações também podem ser consultadas por meio do site www.trabalhoinclusivo.sp.gov.br .