Tamanho do texto

Filho zero um do presidente Jair Bolsonaro teria orientado deputados do Rio a não irem parareunião convocada pelo governador Witzel. Convocação foi feita para falar de projetos e emendas parlamentares para o ano de 2020

Witzel acompanhado de deputados arrow-options
Divulgação
Apenas 9 dos 46 deputados convidados apareceram em reunião convocada por Witzel

Nome cogitado à disputa da Presidência da República em 2022, o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), se reuniu com a bancada federal do Rio no Palácio Guanabara na segunda-feira (27).

Dos 46 deputados, porém, só nove deles compareceram. Entre os 12 parlamentares do Partido Social Liberal (PSL), partido do presidente Jair Bolsonaro , que pretende tentar a reeleição em 2022, só dois marcaram presença: Delegado Antônio Furtado e Ricardo Pericar.

Leia também: Governador do Rio, Wilson Witzel, diz que quer suceder Bolsonaro na presidência

A suspeita é de que os parlamentares do PSL , liderados por Flavio Bolsonaro, que hoje é presidente estadual da legenda e o filho Zero Um do presidente, tenha sido orientada pelo senador a não participar do encontro. Flavio está irritadíssimo com Witzel após as críticas do governador a seu pai. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), também faltou.

Otoni de Paula, do PSC de Witzel, foi outro que não participou da reunião. “Esta é a segunda reunião com a bancada federal. E a tendência, agora, é aumentarmos a presença dos deputados, pelo menos, uma vez por mês”, disse Witzel, após o encontro. O objetivo era falar sobre as emendas parlamentares em projetos do governo para 2020, ano de eleições municipais.