Tamanho do texto

Expulso do PSL, deputado federal criticou o presidente da República

Frota Bolsonaro arrow-options
Michel Jesus/ Câmara dos Deputados
"Bolsonaro não é burro, mas um idiota ingrato que nada sabe", ataca Frota

O deputado Alexandre Frota (SP), expulso do PSL na terça-feira, chamou o presidente Jair Bolsonaro de "idiota ingrato que nada sabe" e afirmou que o ocupante do Palácio do Planalto "se mostra, muitas vezes, infantil". As declarações foram concedidas em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo e publicadas nesta sexta-feira, três dias depois de a sigla decidir desligá-lo por uma série de críticas públicas ao presidente.

Leia também: Bolsonaro diz que Noruega não é exemplo e dispara: "ajude a Merkel na Alemanha"

"Bolsonaro não é burro, senão ele não chegaria onde chegou, mas é um idiota ingrato que nada sabe. Aquela cadeira de presidente ficou grande para ele e ele se lambuzou com o mel da Presidência. Bolsonaro se mostra, muitas vezes, infantil. Ele não está preparado para o cargo para o qual foi eleito, para o qual eu, infelizmente, ajudei a elegê-lo", disse Frota ao jornal, acrescentando que o presidente é "inseguro, medroso e caricato" e acredita "nas próprias fantasias".

Após a ruptura da filiação, o ator está inclinado a aceitar o convite para fazer parte do PSDB (que se soma a outras seis legendas interessadas nele, segundo a "Folha": DEM, PP, MDB, Podemos, PSD e PRB). Ele associou a expulsão a uma "carta de alforria" e à própria "libertação da ditadura bolsonarista".

À publicação, Frota sustentou que Bolsonaro pediu ao presidente do PSL , o deputado Luciano Bivar (PSL-PE), para que a expulsão ocorresse — o líder do partido, segundo Frota, teria ficado "entre a cruz e a espada". Os motivos teriam sido as alfinetadas às ações do governo, reiteradas na entrevista. Para ele, faltam propostas e existem apenas "insights".

Leia também: "Ordem para matar pastor saiu do celular dela", diz filho preso de Flordelis

"A impressão que eu tenho é que o Bolsonaro não saiu da campanha. Ele acha que o Palácio (do Planalto) é um palco. Ele tem que levantar as mãos para o céu por ele ainda ter do lado dele o Paulo Guedes, o Sergio Moro. Mas o castelinho de areia uma hora vai ruir e ele vai ficar perdido como um cachorrinho vira-lata numa montanha de lixo", declarou Frota .