Tamanho do texto

Por meio do Twitter, presidente lembra dos escândalos do Mensalão e do Petrolão e afirmou que é sinal de que o Brasil está no caminho certo

Bolsonaro arrow-options
Marcos Corrêa/PR
Bolsonaro ataca PT após áudio de líder do PCC


O presidente Jair Bolsonaro voltou a atacar o PT depois da notícia de um áudio vazado em que o suposto tesoureiro do Primeiro Comando da Capital (PCC), uma das principais organizações criminosas do Brasil, disse que a facção tinha um diálogo "cabuloso" com o partido.

Leia também: "Com o PT tinha um diálogo cabuloso", diz líder do PCC em conversa grampeada

Por meio de seu Twitter, Bolsonaro lembrou como eram os diálogos do PT nos escândalos do Petrolão e do Mensalão e disse não se surpreender com a nova informação. O presidente ainda disse que esse novo fato mostra que "estamos no caminho certo".


A Polícia Federal grampeou, no âmbito da Operação Cravada, conversas entre membros da organização criminosa PCC. Os áudios obtidos pela investigação mostram um dos líderes da facção elogiando a abertura que o crime organizado tinha com o Partido dos Trabalhadores, logo após criticar a atuação do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro.

Leia também: Bolsonaro sugere fazer cocô "dia sim, dia não" para reduzir poluição ambiental

"Os caras tão no começo do mandato dos cara, você acha que os cara já começou o mandato mexendo com nois irmão. Já mexendo diretamente com a cúpula, irmão", diz Alexsandro Roberto Pereira, conhecido como ‘Elias’. De acordo com a investigação, ele atua como espécie de "tesoureiro" do PCC e também participa da hierarquização da facção, sendo assim um dos líderes da organização.

Eleito presidente derrotando o candidato do PT no segundo turno, Bolsonaro se colocou como oposição ao Partido dos Trabalhadores.